Informativos

Notícias - Acervo
Logotipo ICHF

cast Informes

Assuntos Gerais

Clique na Notícia para expandir ou encolher o artigo. Áreas de interesse estão identificadas por cores, complementadas por etiquetas temáticas (tags).

  • reestruturação do espaço físico do ICHF

    Foto: Wellington de Oliveira Teixeira

    Representantes da Reitoria conhecem a reestruturação do espaço físico do ICHF

    RestruturaçãoEspaços Físicos

    blur_on Em 25-08-2017 às 16h10min. Atualizado para correções às 18h20min. Fontes: . Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Desenvolver uma universidade exige a preocupação com a qualidade de um ensino crítico e reflexivo, acompanhada em igual proporção pela compreensão da diversidade e pelos ideais de solidariedade humana e respeito à liberdade. Essas características fazem do ICHF um instituto que efetiva sua missão na Universidade pública.

     
    Reitor e Vice-reitor da UFF, Direções dos institutos ICHF e IHT e Representantes dos consulares do Brics

    Reitor e Vice-reitor da UFF, Direções dos institutos ICHF e IHT e Representantes dos consulares do Brics e da SRI UFF

    Foto: Wellington de Oliveira Teixeira

     

    A atual Direção do ICHF, de forma dialogada com a comunidade, vem identificando questões e desenvolvendo a remodelação e a humanização dos espaços físicos. Salas para diferentes tipos de atividades de graduação, extensão e de pós-graduação capacitadas para receber um público inferior aos dos grandes auditórios (até 40 pessoas), foi definida como uma das prioridades.

    As novas instalações do Bloco O não apenas ampliam como melhoram a capacidade do Instituto para realizar eventos em ambiente apropriado e foram apresentadas a alta administração da UFF que veio participar da inauguração do Núcleo de Estudos dos Países Brics (NEPB) e conhecer a reformulação dos espaços do Instituto, neste 24-AGO.

    A reestruturação do ICHF se dá em um contexto de reformulação institucional, por conta da constituição de dois novos Institutos, o de Psicologia e o de História, e permitirá um uso racional e eficiente para todos os usuários e uma administração mais eficiente.
    Alessandra Siqueira Barreto, diretora do ICHF


    A professora Alessandra identifica que o projeto já estruturou a Administração, as Secretarias Gerais do ICHF e a das Coordenações de Cusos de Graduação, o espaço do refeitório, que também poderá ser utilizado para pequenas reuniões dos trabalhadores, além da ampla Sala de Estudos no térreo do Bloco O (sala 102). No entanto, seu olhar avança agora para a melhoria dos espaços de representação estudantil (Diretórios e Centros Acadêmicos) e diversas instalações de Rede e Internet, que estão obsoletas e apresentam problemas crônicos.

    É importante destacar que a participação de toda a comunidade do ICHF, desde a indicação de necessidades às sugestões de localização e remodelação, foi essencial para viabilizar as estruturas já estabelecidas, assim como o será para as próximas.

  • inauguração do NEPB

    SCS UFF

    ICHF sedia a inauguração do Núcleo de Estudos dos Países Brics (NEPB)

    BricsRelações Internacionais

    blur_on Em 24-08-2017 às 20h30min. Atualizado para acréscimos de informações às 18h20min. Fonte: Superintendência de Relações Internacionais da UFF (SRI). Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Esta diversidade temática [as finanças, o combate ao terrorismo, a promoção da inovação, o desenvolvimento sustentável, o comércio internacional, a reforma das instituições internacionais, dentre outros], no contexto de uma plataforma de diálogo político entre países tão distantes e diferentes, exige um conhecimento interdisciplinar e coletivo. E é isto que a UFF quer estimular com o núcleo.
    Evandro Menezes de Carvalho


     
    inauguração do Núcleo de Estudos dos Países Brics (NEPB)

    Nina Louise Pretonius e

    Foto: Wellington de Oliveira Teixeira

     

    Dia 24-08-2017, o ICHF sediou em seu auditório a inauguração do Núcleo de Estudos dos Países Brics (NEPB). A mesa de Abertura contou com a presença de alunos, professores e técnicos das diversas áreas de ensino (Antropologia, Ciências Sociais, Filosofia, Sociologia) e do professor Sidney Mello, reitor da UFF, professor Antonio Cláudio da Nóbrega, vice-reitor da UFF, professora Alessandra Siqueira Barreto, diretora do ICHF, e representantes diplomáticos dos países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

    O bloco surgiu como uma categoria de investimento em mercados emergentes dentro da lógica neoliberal, com base na ideia de que a hegemonia econômica dos países ocidentais seria desafiada por um grupo de novas futuras potências, com destaque para Brasil, Rússia, Índia e China, o Bric. A reunião desses países se tornou um grupo político de ação no campo internacional e mudou o nome para Brics, com a incorporação da África do Sul (South Africa). Além disso, a abrangência temática foi ampliada, incluindo áreas como sustentabilidade e diversidade cultural, dentre outras

    Mesa Redonda
    • Williams Gonçalves (História e Relações Internacionais)
    • Eduardo Rodrigues Gomes (Ciência Política)
    • Evandro Menezes de Carvalho (Faculdade de Direito)

    O núcleo será aberto, inclusivo e proporá pesquisas, estudos técnicos e ações concretas que busquem soluções para os desafios em comum dos países do Brics. Ele funcionará como um laboratório, um observatório e uma plataforma para promover ainda mais a missão da universidade como instituição de vanguarda do conhecimento
    Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, vice-reitor da UFF



    Veja também:
    Jornal do Brasil: UFF inaugura núcleo de estudos dos países do BRICS
    Internacionalização: UFF inaugura núcleo de estudos dos países do Brics
  •  Combate ao Assédio Sexual

    Divulgação da Enquete

    Enquete sobre Assédio Sexual amplia as ferramentas de combate à prática na UFF

    PesquisaAssédio Sexual

    blur_on Em 15-08-2017 às 17h30min. Fontes: Sintuff. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Não se cale e compartilhe conosco sua história para que juntos possamos enfrentar o problema. Se você conhece alguém que sofreu Assédio Sexual na UFF, por favor informe sobre esse formulário para juntos combatermos essa conduta nefasta. Juntos somos mais fortes, você não está sozinh@!.
    GT das Mulheres, Sintuff

    O Combate ao Assédio Sexual ganha um novo instrumento visando identificar, prevenir e combater os casos: a Enquete sobre Assédio Sexual para Comunidade Acadêmica da UFF. Nela, é importante ressaltar, a sua identidade não será revelada e o sigilo será garantido.

    A ação é fruto da atuação do GT das Mulheres do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFF (Sintuff), que desenvolveu um projeto para que o assunto seja abordado de maneira clara e objetiva: mapear os casos de assédio sexual na Universidade permitirá a elaboração de um programa de combate ao problema.

    A iniciativa recebe todo o apoio da Direção do ICHF, onde já está em debate um protocolo para atendimento às vítimas de assédio sexual e, com o desenvolvimento desse novo instrumento e a ampla divulgação das punições previstas em lei, será possível reduzir a impunidade para os assediadores e coibir a ação dos agressores.


    Veja também:

  • Oficina de aplicação de regras da ABNT

    Divulgação

    Tutoria de Ciências Sociais desenvolve Oficina de aplicação de regras da ABNT

    Ciências SociaisTutoria

    blur_on Em 28-09-2017 às 16h30min. Fonte: . Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 05-OUT (quinta), das 14h às 17h, acontecerá a primeira edição da Oficina de aplicação de regras da ABNT no Labinfo - Laboratório de informática do ICHF, Bloco O sala 522. As inscrições já podem ser efetuadas e irão até o dia anterior ao evento (04-OUT), bastando enviar uma mensagem para a Tutoria de Ciências Sociais, no endereço tutoriacsuff@gmail.com, informando Nome completo, Curso (Ciências Sociais, Antropologia ou Sociologia), Período atual e Matrícula.

    Os participantes receberão certificado, com carga horária válida como atividade complementar, mas as vagas são limitadas.

    Atenção: Durante a execução do curso, o Labinfo não estará disponível para o uso geral, que retornará à partir das 17h30min.

  • 100-anos-rev-russa

    Divulgação

    Seminário faz retrospecto da Revolução Russa de 1917 e avalia suas repercussões no Brasil e no mundo.

    Ciência PolíticaSeminário

    blur_on Em 01-09-2017 às 19h30min. Atualizado em 26-09-2017 às 19h40min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A Revolução Russa mudou o panorama do século 20 e é avaliada como um dos principais eventos da história contemporânea pelas repercurssões, na época, e pelas mudanças promovidas no pensamento social e político, até a atualidade.

    Em setembro, sempre às 16h, o Departamento de Ciência Política irá desenvolver um conjunto de palestras que irão refletir sobre os 100 anos da Revolução Russa e seu legado para o pensamento social e político no mundo, em especial no Brasil.

    Dia 28-SET (quinta), no Bloco O sala 516, a penúltima palestra do evento será proferida pelo professor Luiz Jorge Werneck Vianna (PUC-Rio) que discorrerá sobre o tema A Revolução Russa e o pensamento social brasileiro.

    No dia 29-SET (sexta), no Auditório do Bloco P - térreo, a palestra de encerramento do Seminário será proferida pelo professor Fernando Haddad (PUC-Rio) que discorrerá sobre o tema A Revolução Russa e a União Soviética.

    Próximas Palestras:
    • 12-SET (terça)
      Angelo de Oliveira Segrillo (USP): Revolução Russa e sua história.
      (cartaz da palestra);
    • 19-SET (terça)
      Daniel Aarão Reis Filho (UFF): As Revoluções Russas.
      (cartaz da palestra);
    • 22-SET (sexta)
      Gabriel Cohn (USP): A Revolução Russa e o seu impacto sobre o pensamento social e político.
      (cartaz da palestra);
    • 25-SET (segunda)
      Luis Manuel Rebelo Fernandes (PUC-Rio): A Revolução Russa e os seus legados
      (cartaz da palestra);
    • 28-SET (quinta)
      Luiz Jorge Werneck Vianna (PUC-Rio): A Revolução Russa e o pensamento social brasileiro
    • 29-SET (sexta)
      Fernando Haddad (Insper): A Revolução Russa e a União Soviética
      (cartaz da palestra)

    file_download Cartaz do Seminário em PDF

  • Tutoria Ciências Sociais

    ilustração

    Ciências Sociais disponibiliza sítio informativo de tutoria

    Ciências SociaisTutoria

    blur_on Em 10-05-2017 às 15h30min. Fonte: Coordenação de Ciências Sociais. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A tutoria objetiva a qualificação dos estudantes de graduação em Ciências Sociais, visando permitir o domínio dos recursos textuais relacionados à vida acadêmica.

    As intervenções ampliam a capacidade de produção de textos acadêmicos gerais (tag, fichamentos, resenhas críticas, resumos, artigos), além dos relacionados aos projetos de pesquisa e à composição de um trabalho de conclusão de curso (TCC).

    Haverá oficinas para práticas específicas de composição textual (inclusive bibliografia e referências utilizadas).



    Saiba Mais
    Tutoria Ciências Sociais
  • Sistema Eletrônico de Informações (SEI)

    Logotipo SEI

    SEI, o sistema que mudará a sua rotina de trabalho

    SEIInformação Digital

    blur_on Em 04-05-2017 às 20h30min. Fontes: Software Público Brasileiro e SCS UFF. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O SEI - Sistema Eletrônico de Informações tem previsão de implantação na UFF em OUT-2017, conforme o Decreto 8539/2015. Por ser uma plataforma digital, mudará sua rotina de trabalho:

    Mudanças nas rotinas
    • as informações estarão disponíveis em tempo real;
    • a autoria, a autenticidade e a integridade dos documentos e da assinatura poderão ser obtidas por meio de certificado digital;
    • Simultaneidade na tramitação dos documentos — ao mesmo tempo em que um setor toma providências, outros fazem manifestações ou outros procedimentos.

    O SEI administra a criação e o trâmite de processos e documentos restritos e sigilosos, conferindo o acesso somente às unidades envolvidas ou a usuários específicos. Permite o acesso online de usuários, gerenciando a navegação e permitindo que ele tome conhecimento dos documentos e, por exemplo, assine remotamente contratos e outros tipos de processos, com absoluta segurança.
    Ministério do Planejamento

    Objetivos
    • agilizar a tramitação e o desempenho dos processos: maiores celeridade, produtividade, transparência e satisfação do usuário;
    • sistematizar os procedimentos;
    • automatizar a geração de relatórios e estatísticas sobre os documentos administrativos;
    • facilitar da produção de informações e da gestão de processos;
    • eliminar o papel como suporte físico para documentos institucionais, ampliando a sustentabilidade ambiental nos diferentes setores da universidade;
    • reduzir custos com infraestrutura de impressão.

    Saiba mais
    SEI - Manual do Usuário online
  • Ressarcimento de plano de saúde

    Rede Tocantins

    Comprovação para Ressarcimento de plano de saúde é anual

    Plano de SaúdeRessarcimento

    blur_on Em 03-05-2017 às 17h40min. Fontes: Progepe. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A Portaria Normativa nº 1/2017-SEGRT/MP, sobre a assistência à saúde suplementar do servidor do poder executivo federal, altera a necessidade de apresentar mensalmente comprovante de pagamento do plano de saúde e estabelece a obrigatoriedade da apresentação uma vez ao ano. Assim, os pagamentos realizados em um ano deverão ser comprovados no ano seguinte.

    Na UFF, a partir de ABR-2017, a comprovação dos pagamentos das mensalidades do plano de saúde correspondente ao período JAN a DEZ de de 2017 deverá ser realizada entre JAN e ABR-2018, acompanhada de documentação comprobatória, que pode ser o mesmo documento emitido pela operada para o Imposto de Renda ou outros documentos que comprovem de forma inequívoca as despesas e respectivos pagamentos.

    É imprescindível que os documentos de comprovação estejam em nome do servidor – titular do plano de saúde. Qualquer mudança no plano de saúde deverá ser informada ao DAP/Progepe pelo titular, seja de inclusão ou exclusão de beneficiários.
    Progepe

    A falta de comprovação dos pagamentos das mensalidades do plano de saúde, acarreta suspensão do benefício e instauração de processo administrativo visando à reposição ao erário dos valores recebidos indevidamente, na forma do normativo expedido pelo órgão central do SIPEC.

    O DAP/Progepe informará os procedimentos a serem adotados pelos servidores para comprovação dos pagamentos das mensalidades do plano de saúde utilizando a plataforma digital, quando da implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) no âmbito da UFF.

  • MEC descredencia

    Portal JMW Educação

    MEC descredencia 32 instituições de educação superior

    MECEnsino Superior

    blur_on Em 26-04-2017 às 19h30min. Fonte: Agência Brasi. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O Ministério da Educação (MEC) descredenciou 32 instituições de educação superior, todas de caráter privado. Após a publicação das decisões, dia 26-ABR no Diário Oficial da União, elas terão prazo de até 30 dias para apresentar recurso contra a decisão ao Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão consultivo do MEC.

    Terão, também, prazo de 15 dias para publicar, em pelo menos dois jornais de grande circulação da região de cada uma, a decisão do descredenciamento pelo MEC, além de indicar telefone e local de atendimento para entrega de documentos e fornecimento de orientações.

    As instituições e suas mantenedoras devem manter as atividades das secretarias para que sejam preservados e entregues os documentos acadêmicos de estudantes que já tiveram vínculos com elas.

    Instituições descredenciadas pelo MEC
    • Instituto de Ensino Superior de Alphaville
      Faculdade Tamoios
      Faculdade de Ciências Humanas São Paulo
      Faculdade de Ensino Unificado de Belo Horizonte
      Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Goiânia
      Faculdade São Paulo de Santos
      Instituto Superior de Educação de Duque de Caxias
      Faculdade Mafrense de Turismo e Ciências Humanas de Teresina
      Faculdade do Centro-Oeste
      Faculdade Bandeirantes de Ciências Exatas e Humanas
      Faculdade Paulista
      Instituto Matão de Ensino Superior
      Instituto de Ensino Superior do Nordeste
      Faculdade Tancredo Neves
      Faculdades Integradas Tibiriçá
      Instituto de Filosofia e de Teologia Paulo VI
      Faculdade Madeira Mamoré
      Instituto Superior de Educação do Alto São Francisco
      Faculdade do Descobrimento
      Faculdade Salesiana de Pindamonhangaba
      Faculdade CBES
      Faculdade da Cidade de São Gonçalo
      Faculdade de Cascavel
      Faculdade de Administração e Marketing de Brasília
      Faculdade Nacional do Norte do Paraná
      Faculdade de Ciências Administrativas
      Instituto de Educação Superior de Barueri
      Instituto Superior de Educação Balão Vermelho
      Instituto Superior de Educação de Ibiúna
      Instituto Superior de Teologia e Pastoral de Bonfim
      Faculdade de Comunicação Social Santa Efigênia
      Faculdade Vizcaya.
    • Fonte: Diário Oficial da União, 26-ABR-2017.    launch

  • Logotipo ICHF

    Logotipo ICHF

    Um novo sítio responsivo e estruturado como Base de conhecimentos

    AvaliaçãoInformação

    blur_on Em 15/10/2016 às 13h45min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Responsividade: a apresentação da informação de forma acessível e confortável para diversos meios de acesso.
    Base de Conhecimento: acúmulo de conhecimento sobre um determinado assunto que pode ser utilizado na solução dos problemas dos usuários.

    A proposta da nova interface deste sítio é tornar a navegação confortável e intuitiva, utilizando elementos específicos como cores, ícones e marcações temáticas (tags) para determinar Áreas de interesse e auxiliar a identificação imediata de informações pessoalmente relevantes. O Menu Geral em formato de Mapa do sítio, com seções destacadas, permite uma visualização global de seu conteúdo e acesso imediato ao que interessa.

    O que mudou?

    O novo sítio do ICHF inova com áreas de Base de Conhecimento: as seções Como Fazer Documentos, Como Fazer Agendamentos, Como Fazer Trabalhos Acadêmicos e Como Fazer Eleições estruturam-se em formato de tutorial aplicado, complementados por um vídeo.

    Tutoriais disponíveis

    Promove a cidadania em sua Comunidade, ampliando o conhecimento Institucional por meio de Infográficos que permitem, especialmente aos recém-chegados, entender a sua inserção no ICHF.

    Infográficos
    • Cursos: estrutura e hierarquia universitária; o que são e como atuam os departamentos e coordenações; professores e técnicos, a matriz curricular e estágio que são elementos relacionados a ele;
    • Secretaria Geral: estrutura, modo de atuação, equipe, formas de contato, horários de atendimento, dentre outros;
    • Administração: estrutura, modo de atuação, equipe, formas de contato, horários de atendimento, dentre outros;
    • Próximos Infográficos:
    • Carreira Docente: estrutura, documentação necessária, fluxograma de processamento, acessos à Comissão Permanente, dentre outros. Focará na Capacitação e na Progressão.

    Todas as informações institucionais são realizadas de forma sucinta, mas permite sua complementação com acessos à páginas conectadas e/ou documentos em diversos formatos. As informações técnicas e licenciamentos encontram-se na Seção Estruturação e Conteúdo.

    Ajude-nos a aprimorá-lo! Dê sua opinião, enviando mensagem para a administração do sítio pelo endereço labinfo_coord@vm.uff.br

  • Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social

    Fundação BB

    Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social

    Tecnologia SocialPrêmio

    blur_on Em 29/03/2017 às 19h44min. Fonte: Agência Brasil. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O principal objetivo do prêmio é reconhecer e certificar experiências de tecnologias sociais e incluí-las no Banco de Tecnologias Sociais da instituição, base de dados que reúne as metodologias reconhecidas e as disponibiliza em uma plataforma online, em diferentes idiomas. Atualmente, a base de dados tem 850 iniciativas vinculadas.

    O Prêmio visa reconhecer iniciativas sociais que encontram soluções fáceis e de baixo custo para desafios do cotidiano e que causem impacto efetivo na vida da comunidade. É realizado a cada dois anos com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e pode participar da seleção qualquer instituição brasileira sem fim lucrativo (fundações, organizações da sociedade civil, instituições de ensino e pesquisa). A iniciativa deve ser desenvolvida no Brasil e passível de ser reaplicada em diferentes localidades do país.

    Categorias

    Internacional. As categorias serão: Água e Meio Ambiente, Agroecologia ou Cidades Sustentáveis. Podem concorrer iniciativas de um ou mais países da América Latina e do Caribe, desde que os projetos possam ser reaplicados no Brasil.

    Nacional. As categorias estão relacionadas ao cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável:

    • Água e Meio Ambiente;
    • Agroecologia;
    • Economia Solidária;
    • Educação;
    • Saúde e Bem-Estar;
    • Cidades Sustentáveis e Inovação Digital.
    Premiação

    Nesta edição, o primeiro lugar de cada categoria será premiado com R$ 50 mil e será dado um troféu e vídeo retratando sua iniciativa para as 18 instituições finalistas. Tecnologias sociais que promovem o protagonismo e o empoderamento feminino receberão um bônus de 5% na pontuação total. As inscrições terminam em 31-MAI e a escolha do projeto vencedor de cada categoria ocorrerá em novembro. Os critérios para o processo de inscrição podem ser acessados no site www.fbb.org.br/premio.

    O prêmio representa uma ferramenta de certificação dessas tecnologias para depois divulgá-las no banco de tecnologias sociais, e quem sabe, outras pessoas ou entidades possam aproveitar e se inspirar para desenvolver outras experiências.
    Marco Aurélio Cirilo Lemos, assessor de tecnologia social da Fundação Banco do Brasil


  • marcha-pela-ciencia

    March for Science

    ICHF participa da Marcha para a Ciência Brasil

    CiênciaAto em defesa

    blur_on Em 20-04-2017 às 19h30min. Fontes: SBPC, Jornal da Ciência. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A Marcha pela Ciência é o primeiro passo de um movimento global para defender o papel vital que a ciência desempenha em nossa saúde, segurança, economia e governos. É hora de sair da margem e fazer a diferença.
    March for Science

    marcha-pela-ciencia

    ICHF na Marcha pela Ciência

    marcha-pela-ciencia

    ICHF na Marcha pela Ciência

    Dia 27-ABR (quinta), aconteceu o a participação do ICHF em um ato frente a Reitoria da UFF, em Icaraí, seguindo o conceito da Marcha pela Ciência que alcancou mais de 500 cidades no mundo, repercurtindo no país pela comunidade científica brasileira.

    De acordo com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência é preciso alertar para o importante em um momento no qual a atividade científica é ameaçada com mudanças em políticas públicas que promovem redução e desvio de verbas, além da partidarização política da ciência e da tomada de decisões políticas ignorando consideração e evidências científicas.

    Esperamos, ainda, que as sociedades científicas também convidem seus associados e amigos a participar do evento, que deverá dar início a um grande movimento planetário pela ciência como um bem comum de toda a humanidade.
    Helena Nader, presidente da SBPC



    Sobre a Marcha
    http://www.jornaldaciencia.org.br/presidente-da-sbpc-convoca-todos-a-participar-da-marcha-pela-ciencia-neste-sabado/
  • Trabalhos Acadêmicos

    Wellington de O. Teixeira

    Estruturas para trabalhos acadêmicos são complementadas com videos tutoriais

    Como FazerTrabalhos Acadêmicos

    blur_on Em 10/04/2017 às 16h45min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    As estruturas de formatação automatizada, desenvolvidas pela coordenação do Labinfo, mudaram o modo de fazer trabalho acadêmico para os alunos do ICHF, disseminaram-se na UFF e alcançaram outros Estados do país. A versão 2017 das Estruturas para Trabalho Acadêmico Geral (disciplinas), Trabalho de Conclusão de curso (monografias de graduação e especialização, dissertação ou tese) e para Resenhas Críticas está aprimorada, é de fácil uso e amplia o tempo para a pesquisa, a escrita e a revisão ortográfica do texto.

    Além dos vídeos tututoriais, o arquivo de Exemplo, desenvolvido em metalinguagem — um trabalho explicando e exemplificando o modo de fazê-lo —, traz dicas e sugestões de agilização. Tudo em acordo com as normas da ABNT e da UFF.
    Coordenação do Labinfo

    Inclusos:
    • capas e outros itens pré-textuais em que basta incluir seus dados nos campos indicados; estilos de parágrafos pré-formatados na barra de formatação (títulos, corpo do texto, citação, legenda e fonte de figuras ou tabelas etc.);
    • exemplos de tabelas e ilustrações previamente estruturados (Copie-e-Cole a estrutura em outro local e implemente modificações);
    • explicações com exemplos para citações, referências, uso de listas; um sumário e listas de tabelas e figuras que podem ser atualizados automaticamente.

format_shapes Eventos Acadêmicos

Congressos, Seminários e Atividades afins

Clique na Notícia para expandir ou encolher o artigo. Áreas de interesse estão identificadas por cores, complementadas por etiquetas temáticas (tags).

  • II Seminário Internacional de Sociologia e Antropologia Pragmática no Cone Sul: O espaço público em contextos diversos

    Divulgação

    O espaço público em contextos diversos tematiza o II Seminário Internacional de Sociologia e Antropologia Pragmática no Cone Sul

    Sociologia e AntropologiaSeminário

    blur_on Em 10-11-2017 às 19h. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O II Seminário Internacional de Sociologia e Antropologia Pragmática no Cone Sul: O espaço público em contextos diversos acontecerá nos dias 16 e 17-NOV. O evento objetiva o intercâmbio de ideias e publicizar literatura sobre o tema e conta com o apoio da Proppi UFF; Nufep e InEAC-UFF

    Dia 16 - Auditório do Bloco P
    • 10h | Mesa de Abertura
      Alessandra Barreto (ICHF-UFF); Fabio Reis Mota (NUFEP-UFF); Felipe Berocan (GAP-UFF), Roberto Kant de Lima (InEAC-UFF); Marco Antônio da Si8lva Mello (LeMetro-UFRJ) e Edilson Marcio da Silva (PPGA-UFF)
    • 10h30minh | Mesa 1: Pragmatismo visto de fora e por dentro: as interseções entre antropologia e sociologia pragmática
      Frédérik Vandenberghe (IESP); Ronaldo Lobão (UFF) e Alexandre Werneck (UFRJ). Debatedora: Lucia Eilbaunm (UFF). Coordenação da mesa: Luiza Aragon Ovalle (UFF)
    • 14h30min | Mesa 2: Formas de ação e comunicação nas sociedades complexas: algumas interseções etnográficas e pragmáticas.
      Laura Graziela F. F. Gomes (UFF), Gabriel Peters (UFBA), Olivia Von der Weid (IESP). Debatedor: Edilson Márcio da Silva (UFF) Coordenação da mesa: Daniela Velasquez (UFF)
    • 17h30min | Conversa com os autores: lançamento da edição em espanhol do livro L´action au Pluriel de Laurent Thévenot e da publicação do Dossiê L’expérience latino-américaine de la sociologie pragmatique francophone. Élargissement d’un horizon d’analyse? coordenado por Marc Breviglieri, Paola Diaz e Gabriel Nardacchione na Revista Sociologies.
      Coordenação da mesa: Fabio Reis Mota (UFF)
    Dia 17 - Bloco O sala 516
    • 10h | Grupo de Trabalho: Etnografias e abordagens pragmáticas contemporâneas
      Luiza Aragon Ovalle (UFF); Daniela Velasquez (UFF); Hully Falcão (UFF); Gabriela Cuervo (UFF); Enrique Rivera Vela (UFF); Ismael Stevenson (UFF; Debatedores: Gabriel Nardacchione (UBA-CONICET) e Gláucia Mouzinho (UFF) Coordenação da mesa:: Pedro Ruback (UFF)
    • 14h30min | Mesa 3: Formas de agir e construir o comum
      Yolanda Gafrée Ribeiro (UFF e UFRJ), Palloma Valle Menezes (UFF), Marc Breviglieri (HES-Genebra). Debatedor: Diogo Silva Correa (IESP):. Coordenação da mesa: Hully Falcão (UFF)
    • 17h | Mesa 4: Olhares pragmáticos cruzados: um diálogo simétrico em construção
      Fabio Reis Mota (UFF), Gabriel Nardacchione (UBA) e Laurent Thévenot (EHESS-Paris). Debatedora: Jussara Freire (UFF). Coordenação da mesa: Felipe Berocan (UFF)

    file_download Programa do Seminário em PDF


  • 
VI Seminário Fluminense de Sociologia

    Divulgação

    VI Seminário Fluminense de Sociologia tem edital para publicação de trabalhos divulgado

    SociologiaSeminário

    blur_on Em 15-09-2017 às 18h30min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O VI Seminário Fluminense de Sociologia acontecerá nos dias 07, 08 e 09-NOV. O evento que ocorre desde 2012 objetiva o intercâmbio de ideias e publicizar as pesquisas desenvolvidas por pós-graduandos, em qualquer etapa de suas investigações. Já é possível inscrever resumos de trabalhos para um dos temas listados a seguir.

    Grupos de Trabalho (GTs):
    • GT1: Ciência, Desenvolvimento, Choques e Encontros de Saberes
      André Dumans Guedes (PPGS UFF) e Laís Jabace Maia (IPPUR UFRJ)
    • GT2: Discursos, Memória e Relações de Poder nas Dinâmicas Rurais e Ambientais
      Valter Lúcio de Oliveira (PPGS UFF) e Fabrício Teló (CPDA UFRRJ e UFF)
    • GT3: 100 anos Depois: Contemporaneidades Durkheimianas
      Jorge de La Barre (PPGS UFF) e Luis Carlos Fridman (PPGS UFF)
    • GT4: Música, Cultura e Política: 1960s-2010s
      Jorge de La Barre (PPGS UFF) e Luis Carlos Fridman (PPGS UFF)
    • GT5: Representações e Práticas Políticas e Estatais.
      Marcos Otavio Bezerra (PPGS UFF) e João Lagüens (PPGAS MN)
    • GT6: Lutas e Desigualdades em Torno de Raça, Gênero e Sexualidade.
      Jair Ramos (PPGS UFF)
    • GT7: Religião, Arte e Política na Cidade
      Christina Vital da Cunha (PPGS UFF) e Paola Lins (PPCIS UERJ)
    Cronograma resumido
    • 30-SET: Prazo final para inscrição de resumos para os GTs;
    • 08-OUT: Divulgação dos trabalhos aceitos;
    • 31-OUT: Entrega dos trabalhos prontos;
    • 07 a 10-NOV: Seminário Fluminense de Sociologia.

    file_download Edital do Seminário em PDF e Cartaz do Seminário em PDF


  • Divulgação

    As diferentes áreas que compõem o ICHF integram o seminário, visando a divulgação científica e a possibilidade de diálogo

    Seminário InternacionalInterdisciplinar

    blur_on Em 20-10-2017, atualizado em 23-10-2017 e 25-10-2017 às 19h (acréscimo de informações). Fonte: Direção. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    De 30-OUT a 01-NOV (segunda a quarta), o ICHF sediará sua primeira edição do Seminário Internacional que trará como tema Cultura, Poder e Formas Expressivas. O evento integra uma série de iniciativas que buscam a reestruturação do ICHF e a construção de condições para a interlocução direta entre as distintas áreas do saber por meio de diálogos entre teorias e métodos e, simultaneamente, a aproximação entre pesquisadores, professores e estudantes em distintas fases de formação (graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

    Nossa proposta visa consolidar um projeto acadêmico condizente com as exigências contemporâneas da produção do conhecimento e dos processos de divulgação científica, não se restringindo aos seus campos disciplinares ou somente ao público acadêmico, incorporando atores sociais e entidades cuja atuação volta-se ao tema mais amplo do evento e suas possibilidades de intervenção no campo social.
    Alessandra Siqueira Barreto, Diretora

    Haverá sessões de Graffiti, que acontecerão no tablado do Bloco O: dia 30-OUT, às 17h, com Kali, seguido de roda de conversa; dia 31-OUT, às 15 h, com Mana e, finalizando o evento, às 19h de 1º-NOV, haverá o 'Grafitaço'.

    O evento conta com o apoio da Proex-UFF, CNPq, Capes e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, de Portugal. As inscrições já podem ser realizadas.

    Programação:

    Dia 30-OUT
    • 09h Credenciamento (Auditório do Bloco P)

    • 09h30 Apresentação Musical & Mesa de abertura (Auditório do Bloco P)

    • 10h Mesa: Extrativismos na Amazônia, Desenvolvimento e Povos Tradicionais. (Auditório do Bloco P)
      Alfredo Wagner Berno de Almeida (UEMA/PPGA-UFAM), Henri Acselrad (IPPUR/UFRJ), Eliane Cantarino O'Dwyer (UFF) e Deborah Bronz (UFF).

    • 14h Mesa Redonda: Cultura, poder e política na renascença (Auditório do Bloco P)
      Marina Mestra Aragozá (ENS/LYON), Makram Abbes (ENS/LYON) e Rafael Viegas (UNICAMP/FAPESP)

    • 16h Oficina de orquestração corporal (Pilotis do Bloco P )

    • 17h Sessão de Graffiti com Kali, seguido de roda de conversa (Tablado do Bloco O)

    • 18h Mesa Redonda: O golpe de 37, o Estado Novo e o Brasil: 80 anos. (Auditório do Bloco O )
      Lucia Lippi de Oliveira (CPDDC/FGV), Rogerio Dultra dos Santos (Direito/UFF) e Maria Antonieta Leopoldi (GCP-UFF)


    Dia 31-OUT
    • 10h Mesa: Estrutura e desigualdades sociais no ensino superior (Auditório do Bloco P)
      Gabriela Honorato (FE/UFRJ), Maria Lígia de Oliveira Barbosa (PPGSA/UFRJ), André Vieira (IPEA), Hustana Vargas (PPGE/UFF) e Carolina Zuccarelli(GSO/UFF)

    • 14h Mesa Redonda: Cultura, política e poder no pensamento antigo. (Auditório do Bloco P)
      Markus Figueira (UFRN), Luis Felipe Bellintani (UFF) e Marcus Reis Pinheiro (UFF)

    • 15h Sessão de Graffiti com Mana (tablado do Bloco O)

    • 16h Mesa: Faces do Conservadorismo Contemporâneo (Auditório do Bloco O)
      Maud Chirio (Universidade Paris Est Marne la Vallée), José Szwako (IESP), Luis Edmundo de Souza Moraes (UFFRJ) e Marcos Otavio Bezerra (PPGS/UFF)

    • 18h Mesa: Práticas e narrativas nas cidades contemporâneas (Auditório do Bloco P)
      Graça Índias Cordeiro (ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, CIES/IUL), Heitor Frúgoli Jr. (USP) e Maria Laura Cavalcanti (PPGSA/IFCS/UFRJ)

    • 18h Mesa: Cultura e poder (Auditório do Bloco O)
      Luís Roberto Cardoso de Oliveira (UnB), Luiz Antônio Machado da Silva (IESP/UERJ, PPGS/UFF), Marcos Marques de Oliveira (PPG em Educação/UFF), Roberto Kant de Lima (PPGA/UFF) e Simoni Lahud Guedes (PPGA/UFF).


    Dia 1º-NOV
    • 10h Mesa Redonda: Urbanidade e juventudes: arte, música e religião. (Auditório do Bloco P)
      Otávio Raposo ( ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, CIES/IUL), Ricardo Bento (ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, CIES/IUL), Wânia Amelia B. Mesquita (UENF/PPGSP) e Christina Vital (PPGS/UFF)

    • 14h Mesa Redonda: Sociologia da arte (Auditório do Bloco P)
      Patrícia Reinheimer (UFRJ), Sabrina Parracho (UFRRJ) e Sérgio Ricardo Rodrigues Castilho (GSO/UFF)

    • 16h Oficina de fotografia (Bloco O, Sala 516)

    • 18h Conferência de encerramento (Auditório do Bloco O)
      Irlys Barreira (UFC)

    • 19h Graffitaço (tablado do Bloco O)

    • 20h Atividades artísticas e culturais (Pilotis do Bloco O)


    Disponível:
    filter_none Programação do Seminário
    filter_none Cartaz do Evento
    filter_none Sítio Oficial do Evento



  • I Seminário Escola e Democracia

    Divulgação

    O I Seminário Escola e Democracia terá como tema Pensar a educação em tempos de crise

    SeminárioColégio Pedro II

    blur_on Em 13-10-2017 às 18h Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 26-OUT (quinta), a partir das 9h, no Colégio Pedro II (Campus Niterói: Rua Assis de Vasconcelos s/n, Barreto), acontecerá o I Seminário Escola e Democracia, com o tema Pensar a educação em tempos de crise. O evento tem como público alvo toda a comunidade escolar do Campus Niterói e inclui entre seus objetivos: o intercâmbio entre campi do Colégio Pedro II, abranger educadores das escolas públicas e privadas da região, além dos licenciandos, estagiários, estudantes da pós-graduação, bolsistas do Pibid. Todos os outros interessados em Educação serão bem-vindos.

    A organização é do Laboratório de Humanidades do Colégio Pedro II (Campus Niterói) e as inscrições poderão ser realizadas até 22 de outubro. Na programação, Credenciamento (09h), Mesa de Abertura (10h), Exposição de banners ICjr - CPII (12h) e Oficinas pedagógicas (14h).

    Oficinas
    • Oficina 1: Gênero, uma urgência pedagógica. (Auditório – 25 Vagas)
      Responsáveis: Valéria Lopes e Natália Oliveira (Departamento de Sociologia – CPII)
      Objetivo: Refletir sobre o lugar do debate acerca do gênero na Educação Básica e no currículo escolar, apresentar pela experimentação práticas pedagógicas acerca do tema, bem como fundamentação teórica.
      Público-alvo: Docentes da educação básica, licenciandos e estudantes do Ensino Médio
    • Oficina 2: Educação Inclusiva: desafios e possibilidades. (Laboratório de Língua Estrangeira – 20 Vagas)
      Responsáveis: Martha Neves (Departamento História – CPII) e Joyce Braga (NAPNE – CPII)
      A oficina pretende sensibilizar a comunidade escolar para as necessidades educativas específicas dos jovens com baixa-visão, promovendo uma vivência das dificuldades enfrentadas por esses alunos no ambiente escolar e, a partir dela, refletir sobre nossas práticas pedagógicas e propor alternativas para a adaptação de currículos, materiais didáticos e avaliações. O conceito básico a ser trabalhado é o da acessibilidade, entendido como fundamento para a construção de uma escola e uma sociedade verdadeiramente democráticas.
      Público-alvo: Alunos, Servidores docentes e administrativos.
    • Oficina 3: Democracia e seus limites. (LabHum – 25 Vagas)
      Responsáveis: Fernanda Krauss Campello (Filosofia – SEEDUC), Lethicia Ouro Oliveira e Tiago Luís Teixeira (Departamento de Filosofia – CPII)
      Objetivo: Convidar à reflexão sobre os fundamentos da democracia a partir dos pensamentos de Protágoras, Platão e Mill.
      Público-alvo: Docentes, discentes e técnicos
    • Oficina 4: Cultura e Preconceito racial no Brasil: problematizando algumas questões. (Sala 8 – 20 Vagas)
      Responsáveis: Diego Barreto Viana e Samuel Santos Vitorino (Licenciandos em Ciências Sociais/UFF)
      Objetivo: A oficina objetiva demonstrar elementos da Cultura que possibilitem a interpretação da realidade social e da posição de cada indivíduo nas diferentes relações estabelecidas pelos grupos sociais. A exposição das ideias e conceitos convergirá em uma análise de determinadas características das relações raciais brasileiras que tornarão mais nítidos alguns dos mecanismos de assimilação e discriminação racial no país.
      Público-alvo: Estudantes do 1º turno

    file_download Cartaz do Evento


  • Divulgação

    A 20ª da Semana de Monitoria já tem seus trabalhos selecionados para a segunda fase

    InterdisciplinarMonitoria

    blur_on Em 25-10-2017 às 21h20min. Fonte: Direção do ICHF. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 26-OUT (quinta) acontecerá no ICHF a segunda fase da XX Semana de Monitoria. Trabalhos desenvolvidos por monitores das áreas de Antropologia, Filosofia e Sociologia foram apresentados à Comissão, que selecionou quatro dentre as apresentações realizadas para participarem desta nova etapa. São eles

    Aprovados para a Segunda Etapa
    Ordem Setor/Área Monitor
    01 Departamento de Filosofia Ricardo Villar Ruas Gaiony Rodrigues
    02 Departamento de Sociologia Lucas de Brito Muniz
    03 Departamento de Antropologia Rejane Fernandes da Silva Rodrigues
    04 Curso de Antropologia Diego Perez Ojeda del Arco

  • Divulgação

    Em sua 20ª edição, a Semana de Monitoria terá apresentação dos trabalhos desenvolvidos na Antropologia, Filosofia e Sociologia

    InterdisciplinarMonitoria

    blur_on Em 17-10-2017 às 21h30min. Fonte: Direção do ICHF. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 23-OUT (segunda) ocorrerá no ICHF a XX Semana de Monitoria. Esta edição apresentará trabalhos desenvolvidos por monitores das áreas de Antropologia, Filosofia e Sociologia. As apresentações ocorrerão no Bloco O salas 510 e 516, das 09h às 17h, conforme o cronograma de apresentações abaixo.

    Antropologia (GAP e GAO) - Sala O-510, das 09h30min. às 13h
    Ordem Apresentador Título do trabalho
    01 ANA VITORIA DA SILVA CORREIA BELLUOMINI Conhecendo os clássicos: apoio ao ensino de teoria antropológica
    02 BEATRIZ FERREIRA VENCIONEK O ensino de Antropologia Política e o uso do audiovisual: desafios possíveis
    03 CAMILO MORADEI FRADE Experiência com o ensino de Antropologia Urbana
    04 DIEGO PEREZ OJEDA DEL ARCO Relato de uma experiência como monitor
    05 JULIANA COELHO DE ALMEIDA Abordagens etnográficas e práticas acadêmicas
    06 REJANE FERNANDES DA SILVA RODRIGUES Cativar e incentivar os alunos: o constante esforço do monitor
    07 SANDRA CAMACHO LUTIFI FILHA Ensinar e aprender: Experiência com a Prática Docente em Etnologia Indígena

    Filosofia (GFL) - Sala O-516, das 09h30min. às 13h
    Ordem Apresentador Título do trabalho
    01 ARIOM DOS SANTOS PIMENTA FRANCISCO Da Repetição
    02 ERASMO DO AMARAL CAMARGO PENTEADO NETO Iniciação à docência
    03 IURY DE SÁ MARTINS Prática de Pesquisa I – 2017-1
    04 LUIZ PHELLIPE DA CRUZ MATOS Monitoria da Filosofia Geral: Problemas Metafísicos II
    05 RAFAEL DIAS BARROS Relato sobre o estágio de monitoria em História da Filosofia Contemporânea
    06 REBECA FIGUEIRA MARTINS A iniciação à docência em teoria do conhecimento e o projeto humano como um ato coletivo
    07 RICARDO VILLAR: RELATÓRIO História da Filosofia Medieval I
    08 RODOLPHO LIMA NAGEL Relatório de Monitoria
    09 TÁSSIA VIANNA DE CARVALHO Relatório de monitoria: Filosofia Política I
    10 VANESSA RABEL Pesquisa e Prática

    Sociologia (GSO) - Sala O-510, das 14 às 17h
    Ordem Apresentador Título do trabalho
    01 ADAM MUNIZ DE OLIVEIRA O lugar da reflexão sociológica clássica no mundo contemporâneo
    02 IRVING NATARAJA ANDRADE MAGALHAES Lugar do pensamento crítico na formação profissional
    03 LUCAS DE BRITO MUNIZ Os clássicos para pensar o presente
    04 PEDRO HENRIQUE DE ARAUJO PINHEIRO O pensamento social brasileiro como ferramenta para entender o presente
    05 RANIERI FERREIRA DE OLIVEIRA O ensino dos clássicos: Emile Durkheim e Max Weber
    06 ROMEU SILVA CORSINO JUNIOR Estado e o Mercado: um caso sério ao som de um bolero"
    07 WLANGE KEINDE PINHO OLIVEIRA A reflexão sociológica como ferramenta para entender o presente


    Disponível:
    file_download Programação do Evento
  • VIII SAPIS e do III ELAPIS

    Divulgação

    Repensando Paradigmas Institucionais da Conservação em Áreas Naturais Protegidas é o tema do VIII SAPIS e do III ELAPIS

    SociologiaDireito

    blur_on Em 16-10-2017 às 16h50min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    De 18 a 21-OUT (quarta a sábado), na Faculdade de Direito da UFF (Rua Tiradentes, 17 e Rua Presidente Pedreira, 62 - Ingá, Niterói-RJ), sob o tema Repensando Paradigmas Institucionais da Conservação em Áreas Naturais Protegidas, acontecerá o VIII SAPIS - Seminário Brasileiro Sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social e o III ELAPIS - Encontro Latino Americano Sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social que visam aprofundar o debate sobre os conflitos ambientais relacionados à legislação e à gestão de áreas naturais protegidas no Brasil e na América Latina.

    Considerando as experiências em áreas de proteção integral e de uso sustentável na América Latina e no Brasil (com 17 anos vigindo o Sistema Nacional de Unidades de Conservação), é preciso buscar respostas para questões como: que balanço é possível fazer? e que caminhos seguir, frente às ameaças de extinção de áreas naturais protegidas, de desmantelamento das agências ambientais e flagrantes retrocessos socioambientais no cenário atual?

    Os eventos reúnem esforços conjuntos de programas de pós-graduação da UFF (PPGSD), da UFRRJ (PPGCS), da UFRJ (EICOS) e da UFSC, além de instituições governamentais e não governamentais e estão sendo sediados pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito UFF, com o apoio da Associação Teixeira de Freitas, Proex/UFF, Capes e CNPq.


    Mais informações:

  • Colóquio internacional Tradução, arquivos e políticas

    Divulgação

    Colóquio internacional Tradução, arquivos e políticas

    InterdisciplinarColóquio Internacional

    blur_on Em 11-10-2017 às 17h. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dias 16 e 17-OUT (segundo e terça), a partir das 10h, ocorrerá no Instituto de Letras, Bloco C sala 218, o Colóquio internacional Tradução, arquivos e políticas que terá em sua programação palestras, debates, lançamento de livro e Recital.

    Além da UFF, o projeto tem o apoio de diversas instituições da Argentina.

    Programação:
    • 16-OUT
      O arquivo como política da leitura - Gabriela Goldchluk (UNLP, Argentina);
      História comparadas nas Américas e na África: para além das fronteiras da tradução - Verónica Secreto, Leonardo Marques e Alexsander Gebara (UFF);
      Zonas de tradução: os registros e a inscrição das vozes e da imagem - Delfina Cabrera (UNLP - Conicet) e Tadeu Capistrano (UFRJ);
      Recital Del castellano al ladino, un viaje mágico a través del tiempo - Auditório do Instituto Cervantes do RJ.
    • 17-OUT
      Tradução e sociedade: cruzamentos teóricos - Susana Kampff (UFF), Antonio Carlos Santos (Unisul) e Pablo Gasparini (USP);
      Origens da tradução moderna: estética e glotopolítica - Ana Isabel Borges (UFF), Miguel Ángel Zamo (UFRJ) e José Ribamar Bessa Freire (Unirio);
      Literatura, cultura e políticas da tradução no Brasil - Johannes Kretschmer (UFF) e Fabio Lima (FBN);
      Lançamento do Livro Os lugares da tradução - Johannes Kretschmer, Fabio Lima, Susana Kampff LAges e Dorothée de Bruchard (organizadores), com edição da Fundação Biblioteca Nacional e Instituto de Letras UFF.

    file_download Cartaz do Evento

  • 100-anos-rev-russa

    Divulgação

    Ciência Política debate a Intervenção militar pós-constituinte

    Ciência PolíticaDebate

    blur_on Em 26-09-2017 às 17h30min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 27-SET, às 14h, o Departamento de Ciência Política irá desenvolver debate Intervenção militar pós-constituinte. O evento ocorrerá às 16h no Bloco O sala 516.

    Debatedores:
    • Ivan Seixas (Jornalista);
    • Orlando Zaccone (Delegado da PC/RJ);
    • Carlos Henrique Aguiar Serra (UFF);

    file_download Cartaz do Evento


  • Experimentações do Ensino das Ciências Sociais na Educação Básica

    Divulgação

    Simpósio reúne professores e alunos da Educação Básica visando o ensino das Ciências Sociais

    SimpósioCiências Sociais

    blur_on Em 20-09-2017 às 17h30min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Entre 21-SET e 19-OUT, ocorrerá no Bloco N sala 303, das 16h às 18h, o simpósio Experimentações do Ensino das Ciências Sociais na Educação Básica. Como proposta, o evento visa estabelecer diálogo e debates com professores e estudantes deste grau de ensino e demais interessados, além de constituir um espaço para troca de experiências, atividades e produção de materiais para aulas e atividades especiais.

    A Cooordenação do projeto é das professoras Renata de Sá Gonçalves e Alessandra Siqueira Barreto e é desenvolvido em parceria com escolas da Rede estadual do Rio de Janeiro com o apoio do do Lepecs e do Pibid-UFF.

    Convidadas:
    • 21-SET A Sociologia e a Educação de Jovens e Adultos EJA
      Lívia Benkendorf de Oliveira (Colégio Estadual Baltazar Bernardino);
    • 28-SET A Sociologia em uma escola de formação de professores
      Lídice Guerreiro (Instituto de Educação Prof. Ismael Coutinho)
    • 05-OUT A antropologia na disciplina Sociologia na Educação Básica
      Bárbara de Souza Fontes (Colégio Pedro II)
    • 19-OUT As Ciências Sociais e o livro didático
      Júlia Galli O'Donnell (UFRJ)

    file_download Cartaz do Simpósio em PDF


  • 
VI Seminário Fluminense de Sociologia

    Divulgação

    VI Seminário Fluminense de Sociologia tem edital para publicação de trabalhos divulgado

    SociologiaSeminário

    blur_on Em 15-09-2017 às 18h30min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    O VI Seminário Fluminense de Sociologia acontecerá nos dias 07, 08 e 09-NOV. O evento que ocorre desde 2012 objetiva o intercâmbio de ideias e publicizar as pesquisas desenvolvidas por pós-graduandos, em qualquer etapa de suas investigações. Já é possível inscrever resumos de trabalhos para um dos temas listados a seguir.

    Grupos de Trabalho (GTs):
    • GT1: Ciência, Desenvolvimento, Choques e Encontros de Saberes
      André Dumans Guedes (PPGS UFF) e Laís Jabace Maia (IPPUR UFRJ)
    • GT2: Discursos, Memória e Relações de Poder nas Dinâmicas Rurais e Ambientais
      Valter Lúcio de Oliveira (PPGS UFF) e Fabrício Teló (CPDA UFRRJ e UFF)
    • GT3: 100 anos Depois: Contemporaneidades Durkheimianas
      Jorge de La Barre (PPGS UFF) e Luis Carlos Fridman (PPGS UFF)
    • GT4: Música, Cultura e Política: 1960s-2010s
      Jorge de La Barre (PPGS UFF) e Luis Carlos Fridman (PPGS UFF)
    • GT5: Representações e Práticas Políticas e Estatais.
      Marcos Otavio Bezerra (PPGS UFF) e João Lagüens (PPGAS MN)
    • GT6: Lutas e Desigualdades em Torno de Raça, Gênero e Sexualidade.
      Jair Ramos (PPGS UFF)
    • GT7: Religião, Arte e Política na Cidade
      Christina Vital da Cunha (PPGS UFF) e Paola Lins (PPCIS UERJ)
    Cronograma resumido
    • 30-SET: Prazo final para inscrição de resumos para os GTs;
    • 08-OUT: Divulgação dos trabalhos aceitos;
    • 31-OUT: Entrega dos trabalhos prontos;
    • 07 a 10-NOV: Seminário Fluminense de Sociologia.

    file_download Edital do Seminário em PDF e Cartaz do Seminário em PDF


  • aula inaugural sociologia

    Divulgação

    Sociologia e Democracia no Brasil tematiza a aula inaugural do 2º SEM-2017 da Sociologia

    SociologiaPalestra

    blur_on Em 12-09-2017 às 18h30min. Fonte: Coordenação. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 26-SET (quarta), às 16h, no Auditório do ICHF, Bloco O sala 209, os alunos de graduação e de pós-graduação da Sociologia, neste início de período letivo, como aula inaugural do semestre haverá a palestra Sociologia e Democracia no Brasil, proferida pelo prof. João Marcelo Ehlert Maia (CPDOC/FGV).

    Sobre o palestrante:
    • João Marcelo Ehlert Maia vem atuando principalmente nos seguintes temas: intelectuais, pensamento social brasileiro e história das ciências sociais. Mais recentemente, tem explorado o campo da teoria social em contextos periféricos (pós-colonialismo, decolonialidade e pensamento social periférico). Faz parte de dois grupos de pesquisa reconhecidos pelo CNPq: Epistemologias Fronteiriças e Conexões Sul-Sul (sediado na UNB) e Intelectuais e Poder no mundo Ibero-Americano (sediado na UERJ). É também membro do grupo de trabalho em História da Sociologia da ISA (Research Committe on the History of Sociology).

    Desde já, o Instituto dá as boas vinda aos novos discentes à Comunidade do ICHF.

  • 100-anos-rev-russa

    Divulgação

    Seminário faz retrospecto da Revolução Russa de 1917 e avalia suas repercussões no Brasil e no mundo.

    Ciência PolíticaSeminário

    blur_on Em 01-09-2017 às 19h30min. Atualizado em 13-09-2017 às 16h. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A Revolução Russa mudou o panorama do século 20 e é avaliada como um dos principais eventos da história contemporânea pelas repercurssões, na época, e pelas mudanças promovidas no pensamento social e político, até a atualidade.

    Em setembro, sempre às 16h, o Departamento de Ciência Política irá desenvolver um conjunto de palestras que irão refletir sobre os 100 anos da Revolução Russa e seu legado para o pensamento social e político no mundo, em especial no Brasil.

    Dia 25-SET (sexta), no Bloco O sala 516, a segunda palestra do evento será proferida pelo professor Luis Manuel Rebelo Fernandes (PUC-Rio) que discorrerá sobre o tema A Revolução Russa e os seus legados.

    Próximas Palestras:
    • 12-SET (terça)
      Angelo de Oliveira Segrillo (USP): Revolução Russa e sua história.
      (cartaz da palestra);
    • 19-SET (terça)
      Daniel Aarão Reis Filho (UFF): As Revoluções Russas.
      (cartaz da palestra);
    • 22-SET (sexta)
      Gabriel Cohn (USP): A Revolução Russa e o seu impacto sobre o pensamento social e político.
      (cartaz da palestra);
    • 25-SET (segunda)
      Luis Manuel Rebelo Fernandes (PUC-Rio): A Revolução Russa e os seus legados
      (cartaz da palestra);
    • 28-SET (quinta)
      Luiz Jorge Werneck Vianna (PUC-Rio): A Revolução Russa e o pensamento social brasileiro
    • 29-SET (sexta)
      Fernando Haddad (Insper): A Revolução Russa e a União Soviética

    file_download Cartaz do Seminário em PDF

  • Cerimônia de Colação de grau do bacharelado em Sociologia

    Coordenação de Curso

    Cerimônia de Colação de grau do bacharelado em Sociologia

    SociolgiaColação de grau

    blur_on Em 06-09-2017 às 21h20min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A Coordenação do Curso de Bacharelado em Sociologia informa que no dia 12-SET, no Auditório do Bloco P às 17h, haverá a apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso (monografias de Bacharelado) da turma 2017.1 do curso de Sociologia e convida para a Cerimônia de Colação de grau dos formandos, que ocorrerá logo após as apresentações.

    A Direção do Instituto parabeniza aos formandos pela conquista e destaca o empenho de Docentes e de Técnicos Administrativos em Educação que, com seu esforço e desempenho, propriciaram as condições acadêmicas no Instituto para que eles alcançacem esse título.

    Bacharelandos

    Na listagem abaixo, os novos bacharéis em sociologia, com suas respectivas monografias e orientações didáticas.


    Autoria Título Orientação
    Alcilene de Lima Silva Programa amigos do ZIPPY: uma análise sobre o lúdico e as emoções Elisabete  Cristina Cruvello
    Elias Marinato Abeu Cristolândia: narrativas religiosas sobre o combate às drogas Christina Vital da Cunha
    Flavia Beatriz Moraes Viana Neves da Silva Entre zonas: representações e ocupação do espaço no subúrbio Marcelo Pereira de Mello
    Harthur Martins de Jesus Professores de sociologia escolar e a ressignificação de seus saberes docentes Paulo Pires de Queiroz
    Marcos Benício de Souza Farias A criação das UPPs na cidade do Rio de Janeiro e o aumento dos índices de criminalidade na região da grande Niterói: uma análise à luz dos dados estatísticos Marcelo Pereira de Mello
    Thais de Moares Calado Reis A inserção de empresas automotivas na região Sul-Fluminense: um debate acerca de cadeias de valor globais e desenvolvimento econômico Cristiano Fonseca Monteiro
    Thays Sanches Camponez Ribeiro
    Vanessa Mara Sousa da Costa Um Brasil de áfricas: a escrita de Solano Trindade e a (Re)humanização do negro de objeto a sujeito Carmen Lucia Tavares Felgueiras
    Vinicus Dornellas Legey Metodologias de ensino e aprendizagem em língua portuguesa e matemática: um estudo da percepção dos professores e alunos da escola Hélène Cécile Petry
    Wallace dos Santos Santana Bueno Complexo: encontro entre a sociologia e a psicanálise Carmen Lucia Tavares Felgueiras
    Yan Braz de Souza Lima Domingos da criação: encorporando o público do futuro Ligia Maria de Souza Dabul
  • Seminário Ocupa Tudo

    Divulgação

    Saberes e Mobilizações de secundaristas tematizam o Seminário Ocupa Tudo

    SociologiaSeminário

    blur_on Em 31-08-2017 às 19h. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Estudantes paulistas mobilizados conseguiram que o governador de SP suspendesse o chamado 'Projeto de reorganização escolar' e a substituição do Secretário de Educação. A tática vitoriosa foi adotada por alunos de outros estados que também estavam engajados na luta pela Educação Pública de qualidade.

    Dia 14-SET (quinta) acontecerá no Auditório do ICHF, Bloco O sala 209, o Seminário Ocupa Tudo - Saberes e Mobilizações Secundaristas, que reunirá pesquisadores e estudantes em torno do tema mobilizações de estudantes secundaristas.

    Haverá na programação as Mostras de Fotografias (com inscricoes abertas) e de Audiovisual com o Centro de Mídia Independente Rio – Rede de produtoras e produtores independentes de mídia – e Alex Côrtes (História - Colégio Pedro II, cineasta).

    Mesa de debates:
    • Bruna Lanzillotti (ICHF UFF) – Autora de Ocupar é resistir: reflexões sobre a resistência dos secundaristas à precarização da Educação Pública (TCC, Curso de Sociologia UFF)
    • Jonas Medeiros (FE Unicamp) – Co-Autor de Escolas de Luta (Coleção Baderna)
    • Morgana Martins (Ensino Médio Intercultural Brasil-França) – Ocupante do IEPIC, em 2016
    • Paulo Carrano (FE Unicamp) – Coordenador do Observatótio Jovem da UFF
    • Mediação: Flavia Mateus Rios e Renata de Sá Gonçalves (Sociologia UFF)
    Inscrições:

    A realizacao do evento é do Departamento de Sociologia e Metodologia em Ciências Sociais e do Laboratório do Filme Etnográfico e os organizadores informam que os certificados serão enviados para o endereço de e-mail registrado no formulário de inscrição.

    file_download Cartaz em PDF


    Saiba Mais
    Página do Facebook do evento
  • intolerancia religiosa

    Autor desconhecido

    Seminário aprofunda a análise sobre o problema da Intolerância Religiosa

    IntolerânciaSeminário

    blur_on Em 21-08-2017 às 18h30min. Fontes: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    A tolerância é a melhor das religiões.
    Victor Hugo


    Dia 05-SET (terça), das 14h às 20h, no Auditório Moacyr de Carvalho Gama (Campus Gragoatá, Bloco F), acontecerá o Seminário Intolerância Religiosa: Ações de Extensão e Perspectivas de Análise, que está vinculado ao projeto de extensão Promoção e Defesa da Liberdade Religiosa.

    A ação, resultado de parceria com a Fundação Cultural Palmares e organizado pela Pró-Reitoria de Extensão da UFF, visa à divulgação desta temática no contexto da sociedade civil e objetiva aprofundar os debates sobre o problema da intolerância religiosa.

    A inscrição gratuita será realizada no dia e no local do evento e dará o direito a certificado de participação.

    Para outras informações: (21) 2629-5198 ou ciaex@proex.uff.br
  • Laboratório de Estudos Republicanos

    Logotipo do Ler

    Aristóteles, os Modernos e a Democracia é tema de conferência da Ciência Política

    Ciência PolíticaPalestra

    blur_on Em 28-08-2017 às 20h. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 31-AGO (quinta), às 14h, no Bloco O sala 516, haverá a conferência Aristóteles, os Modernos e a Democracia, proferida pelo prof.º Paulo Francisco Butti de Lima, professor da Università degli Studi di Bari Aldo Moro (Itália) e Membro do grupo de pesquisa Pragma - Programa de Estudos em Filosofia Antiga da UFRJ.

    O evento gratuito é organizado pelo Laboratório de Estudos Republicanos e tem o apoio do Departamento de Ciência Política.

    file_download Cartaz em PDF

  • aula inaugural Ciência Política

    Divulgação

    Raízes do Brasil e o Estado Novo tematiza a aula inaugural do 2º SEM-2017 da Ciência Política

    Ciência PolíticaPalestra

    blur_on Em 27-07-2017 às 16h30min. Fonte: Organizadores. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 28-AGO (segunda), às 16h, no Bloco O sala 516, os alunos de graduação e de pós-graduação do Instituto iniciarão seu período letivo. E para a aula inaugural do semestre haverá a palestra Raízes do Brasil e o Estado Novo: 80 anos, proferida pela prof.ª Ângela de Castro Gomes (CPDOC/FGV).

    Sobre a palestrante:
    • Angela de Castro Gomes desenvolve pesquisas sobre a questão do trabalho, relativa à história da legislação trabalhista no Brasil. Realizou, recentemente, com Jorge Ferreira (IHT-UFF), um estudo sobre a trajetória biográfica do ex-presidente João Goulart, que será publicado em livro (João Goulart: as múltiplas faces – RJ, FGV). A historiografia do pensamento social brasileiro, na fronteira da história política com a história cultural, insere-se na história da educação, privilegiando as relações tecidas entre a constituição de uma memória nacional e uma história pátria, na primeira metade do século XX. Coordena o Programa de Pós-graduação de História, Política e Bens Culturais do CPDOC/FGV, sendo uma das editoras da revista Estudos Históricos.

    Desde já, o Instituto dá as boas vinda aos novos discentes à Comunidade do ICHF.

    file_download Cartaz em PDF

  • Divulgação

    Conversando sobre assédio visa promover a reeducação social e o fim dessa prática

    SociedadeAssédio

    blur_on Em 04-07-2017 às 20h30min. Fontes: Organização do evento. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 06-JUL (quinta-feria) acontecerá o Conversando sobre assédio com dois momentos: à partir das 14h e às 18h. O evento visa a avaliação temática dessa prática, pois muitos desconhecem o que é, e isso ocasiona diversos problemas pessoais e nos ambientes de trabalho, dentre outros. Por outro lado, o desconhecimento dos aspectos legais, reduz as denúncias, ocasionando a sua recorrência.

    Ações como insistência impertinente, perseguição, sugestão ou pretensão constantes em relação a alguém, são de natureza ofensiva em diversos níveis. É preciso avaliar questões pessoais, legais e, especialmente, as sociais, em função dos efeitos produzidos de modo a promover o esclarecimento e evitar a perpetuação de tais práticas.

    Convidadxs
    • Bruna Benevides (Conselho LGBT-Niterói, PreparaNem)
    • Casa da Mulher Trabalhadaora (CAMTRA);
    • Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFF (Sintuff)

    Veja o Cartaz do evento

  • seminário Trajetórias e Agendas intelectuais

    Divulgação

    No seminário Trajetórias e Agendas intelectuais, Ciência Política apresenta seus novos docentes

    Ciência PolíticaSeminário

    blur_on Em 14-06-2017 às 0h0min. Fontes: . Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 27-JUN (terça), às 16h, no Bloco O sala 516, os alunos de graduação e de pós-graduação do Instituto terão a oportunidade de um contato inicial com os novos professores do Departamento de Ciência Política. O seminário Tragetórias e Agendas intelectuais permitirá uma aproximação por meio da apresentação de seus projetos de pesquisa e percurso acadêmico.

    Novos Docentes
    • Brand Arenari;
    • Luis Falcão;
    • Roberta Rodrigues.

    Desde já, o Instituto dá as boas vinda à Comunidade do ICHF.

    file_download Cartaz em PDF

  • Jonatas Sousa Costa

    A construção de saberes e práticas voltados ao ensino da sociologia tematiza seminário

    Ciências SociaisSeminário

    blur_on Em 30-05-2017 às 17h30min. Fontes: Coordenação do evento. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dias 26 e 27-JUN (SEG e TER) o ICHF sediará o seminário O Pibid e a formação de professores: construção de saberes e práticas para o ensino da sociologia na educação básica. A iniciativa visa reunir visões diferenciadas de quem está envolvido na prática de ensino.

    A paixão pelo ensino-aprendizagem ilustra a divulgação e remete aos desafios encarados pelos professores da disciplina de sociologia desde o ensino fundamental ao superior.
    Organizadores

    O evento, com entrada gratuita, terá em sua programação, debates, oficinas e roda de conversa. Na inscrição, deverá ser efetuada a escolha da Oficina que irá participar na tarde de SEG. Elas têm 15 vagas cada e, caso haja lotação, haverá contatos para realocação por uma segunda opção.

    Os participantes do seminário obterão um certificado de 30h com equivalência às atividades complementares.

    Organizadores
    • Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (ICHF);
    • Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid UFF);
    • Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão em Ciências Sociais, Educação e Saberes (Lepecs);
    • Licenciatura do Curso de Ciências Sociais da UFF.

    Saiba Mais
    Sítio Oficial;
    Programação;
    Inscrição;
    Cartaz.
  • Quer estudar na Europa?

    Logotipo do Evento

    Quer estudar na Europa? Encontro reúne entidades europeias e estudantes da UFF

    Mobilidade InternacionalOportunidades

    blur_on Em 12-06-2017 às 16h30min. Fontes: Organização do Evento. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 13-JUN (terça), das 14h às 17h, ocorrerá um encontro de divulgação e de oportunidades para mobilidade de alunos de graduação e de pós-graduação na Europa.

    Órgãos Participantes
    • Campus France (França);
    • Institut MInes-Télécom (França);
    • Education in Ireland (Irlanda);
    • Euraxess;
    • Estudiar en España;
    • Newton Fund - British Council (Reino Unido).

    O evento, com entrada gratuita, ocorrerá no Auditório da Faculdade de Turismo e Hotelaria, Campus do Gragoratá Bloco G, e conta com organização da Superintendência de Relações Internacionais e a promoção da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, ACA (Academic Cooperation ASsociation) e Comissão Europeia.

    file_download Cartaz em PDF

  • A crise brasileira e as institutições de representação política.

    Thiago Melo

    A crise brasileira e as institutições de representação política

    Ciência PolíticaDebate

    blur_on Em 29-05-2017 às 16h50min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Em 01-JUN, no Bloco O sala 516, às 18h30min ocorrerá o debate A crise brasileira e as institutições de representação política: Congresso Nacional e Partidos políticos. O papel de cada instância e o descrédito da população em suas institutições e representantes eleitos estarão na pauta do debate.

    Debatedores

    O evento, com entrada gratuita, conta com a organização do Departamento e da Coordenação da Pós-graduação de Ciência Política e com o apoio do ICHF.

    file_downloadCartaz de Divulgação

  • Caminhos para o combate à pobreza no Brasil.

    Divulgação

    Ciência Política reúne especialistas visando Combate à pobreza no Brasil

    Ciência PolíticaDebate

    blur_on Em 16-05-2017 às 16h50min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

  • Sociologia como (in)disciplina escolar: a dialética perversa da docência e da vida docente.

    Cartaz divulgação

    Ciências Sociais discute a docência, seus atravessamentos e percalços

    Ciências SociaisRoda de Conversa

    blur_on Em 16-05-2017 às 16h50min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 19-MAI (sexta), às 16h, ocorrerá no Auditório do ICHF (Bloco O sala 209) a roda de conversa Sociologia como (in)disciplina escolar: a dialética perversa da docência e da vida docente. Como convidada, a professora Dra. Tatiana Bukowitz, do Colégio Pedro II.

    O evento, com entrada gratuita, conta com a organização da Coordenação de Licenciatura de Ciências Sociais e do Subprojeto de Ciências Sociais do PIBID e com o apoio do ICHF.

    file_download Cartaz em PDF

  • Política e corrupção no Brasil

    Cartaz divulgação

    Política e corrupção no Brasil é tema de debate

    Ciência PolíticaPalestra

    blur_on Em 11-05-2017 às 21h50min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Política e corrupção no Brasil

    Política e corrupção no Brasil

    Política e corrupção no Brasil

    Política e corrupção no Brasil

    Dia 15-MAI (segunda) ocorreu o Política e corrupção no Brasil: passado, presente e futuro. O evento, com entrada gratuita, contou com a promoção do Departamento e da Pós-graduação em Ciência Política e o apoio do ICHF.

    Participantes
    • Mauricio Dias (Carta Capital)
    • Marcos Otávio Bezerra (Sociologia/UFF)
    • Carlos Sávio Teixeira (Ciência Política/UFF)
    • Coordenação: Eduardo Gomes (Ciência Política/UFF)

    file_download Cartaz em PDF

  • Jubileu de Prata, a ASPI-UFF

    Logotipo comemorativo

    Em seu Jubileu de Prata, a ASPI-UFF questiona: Para onde caminha o BRASIL?

    Ciência PolíticaSeminário

    blur_on Em 05-05-2017 às 16h20min. Fonte: Organização do Evento. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 10-MAI (quarta), à partir das 9h, no Auditório do Bloco P (Térreo), ocorrerá o Seminário Comemorativo do Jubileu de Prata da Aspi-UFF com o tema Visões sobre a conjuntura nacional: Para onde caminha o BRASIL? O evento, com inscrições gratuitas, conta com a parceria do Departamento de Ciência Política e o apoio do ICHF, Proex e Proes. Serão conferidos certificados aos participantes.

    A grave deterioração da governança público-privada vivida no Brasil, nos últimos anos, requer e exige novos desafios analíticos e interpretativos, o que se pretende realizar neste Seminário, com a colaboração de múltiplas pessoas. Esta deterioração é multifacetada incluindo aspectos da vida política, econômica, social, ética, do sistema partidário entre outros.
    Esse emaranhado de fatores geradores e alimentadores dessa crise tem causado perplexidade geral, inclusive entre os intelectuais e pensadores mais experimentados e desesperança entre a população em seu cotidiano.
    Aspi-uff

    Objetivos
    • Identificar os grandes traços do processo da crise brasileira em curso nos anos recentes;
    • Ampliar conhecimentos acumulados durante a realização de um ciclo de Rodas de Conversa sobre o tema, pela ASPI-UFF, em outubro de 2016 e registrados em amplo relatório institucional, disponível em www.aspiuff.org.br;
    • Estabelecer uma análise de alto nível sobre a simbiose prevalecente entre a crise política & crise econômica e repercussões no dia a dia da população.
    Programação
    • Debate inaugural Para onde caminha o BRASIL? Os desafios da crise atual. — Ismênia de Lima Martins, Claudio Monteiro Considera, Carlos Sávio Gomes Teixeira);
    • Painel Dilemas e impasses da Cultura Brasileira. — Mércio Gomes;
    • Painel Religião e imaginário político popular: desafios para uma política transformadora. — Roberto Dutra Torres Junior;
    • Painel A Reforma Política. — Márcio Nuno Rabat.

    A ASPI-UFF (Associação dos Professores Inativos da UFF) congrega aproximadamente 500 associados, entre docentes e pensionistas, foi fundada em 14 de julho de 1992, completando assim, neste ano, o seu JUBILEU DE PRATA.O principal objetivo de sua fundação foi a da defesa de direitos dos professores aposentados, em cuja direção vem travando inúmeras lutas com vitórias em várias frentes. Internamente, para melhor funcionamento, se organiza em Projetos, GTs, Mutirões e Comissões, entre outras modalidades de apoio mútuo. Uma dessas Comissões é a CAAP (Comissão de Acompanhamento de Assuntos Políticos), foi fundada em 2006, e que se tem dedicado à interlocução com a sociedade civil politicamente organizada. Ela nasceu com a tarefa de entrevistar/sabatinar candidatos a prefeitos e vereadores de Niterói, bem como a deputados estaduais e federais. Mais recentemente, tem realizado projetos de intervenção urbana, seminários e rodas de conversa entre várias atividades. Nessa direção, está organizando este Seminário para poder melhor compreender e interpretar a Conjuntura Nacional, complexa, preocupante, fugidia e cambiante.
    Coordenação da Associação



    Veja também:
  • A universidade hoje

    Cartaz divulgação

    Momento atual das Universidades é tema de palestra para as Ciências Sociais

    Ciências SociaisPalestra

    blur_on Em 03-05-2017 às 18h40min. Edição: Wellington de Oliveira Teixeira.

    Dia 08-MAI, às 15h, será proferida pelo professor Leopoldo Garcia Pinto Waizbort, a palestra A universidade hoje, no Auditório do Bloco P, térreo. O evento tem como promotores o Departamento de Sociologia e Metodologia das Ciências Sociais, a Coordenação do Curso de Bacharelado em Sociologia e as Coordenações de Bacharelado e de Licenciatura do curso de Ciências Sociais. Aos participantes será concedido certificado de participação, equivalente a quatro horas.

    O professor Leopoldo Waizbort é livre-docente em sociologia e integrante do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH - USP)

arrow_upwardTopo